domingo, 13 de dezembro de 2009

França - République Française - French Republic


Por vezes não é possível viajar, as razões podem ser várias, falta de dinheiro, de saúde, idade avançada, enfim podem existir diferentes factores e motivos. No entanto, isso não deve ser impeditivo de conhecer novos locais e costumes, podemos viajar sem sair da nossa cadeira, vendo fotografias que nos transportam, se assim a nossa predisposição quiser, a lugares longínquos. Para todos os que gostam de viajar, nem que seja através da imaginação, vou passar a colocar no meu blog fotos e informações, que nos vão permitir conhecer um pouco mais outras terras e culturas.

Hoje vamos viajar até França.

Boa viagem!

Foto: 1ms.net

A França pode ser considerada uma das mais influentes nações do mundo ocidental. Lugar da liberdade, igualdade e fraternidade. Famosa pela sua literatura, gastronomia, arte, vinhos e moda.


Foto: www.fanpop.com


Faz fronteira a leste com a Alemanha e Suíça; a sudeste com a Itália e a sudoeste com a Espanha e Andorra; a norte faz fronteira com a Bélgica e Luxemburgo; a oeste é limitada pelo oceano Atlântico e a sul por Mónaco e pelo mar Mediterrâneo.


Foto: www.zoom.net

O idioma oficial é o Francês e a sua moeda é o euro.
O clima é oceânico (a oeste), mediterrâneo (ao sul) e continental (centro e leste).
Tipo de Governo: República democrática.

A bandeira nacional da França (também conhecida como a tricolor ou bleu, blanc, rouge), tricolor em três faixas verticais (azul, branca e vermelha), simboliza a Revolução Francesa (1789), sendo que o azul representa o poder legislativo, branco o poder executivo e o vermelho o povo, os três "dividindo" igualmente o poder. Lembrando do lema francês, as cores representam também Liberdade (Liberté), Igualdade, (Égalité) e Fraternidade (Fraternité), na ordem da bandeira, "método" também usado na moeda francesa.


O Brasão da França virou símbolo nacional da França em 1953, porém, ele não tem nenhum estatuto como brasão de armas. Ele aparece na capa dos passaportes franceses e foi originalmente adoptado pelo Ministério das Relações Exteriores como símbolo para uso nas missões diplomáticas e consulares em 1912 usando um design desenhado pelo escultor Jules-Clément Chaplain.




Uma ampla variedade de Religiões é praticada na França, pois a liberdade de culto é um direito assegurado na Constituição.


Economia A França encontra-se em um processo de transição de uma economia com forte intervenção governamental para uma economia mais liberal. Muitas empresas estatais foram privatizadas, mas o governo ainda detém o controle maioritário de várias empresas importantes, como a Air France, France Telecom, Renault e Thales. Destaque para a indústria automobilística, aeronáutica, alimentícia e uma agropecuária intensiva e extensiva. É de salientar também as indústrias mecânicas, elétricas e químicas, com grande concentração de capitais, geralmente situadas perto dos centros urbanos. A França é um dos países mais industrializados do mundo, encontrando-se os seus produtos espalhados por lojas e casas de todo o planeta. Um dos sectores que movimentam a economia da França em grande escala, é o turismo, fazendo da França o país que mais recebe turistas por ano.

Foto: 1ms.net


A Gastronomia Francesa é uma cozinha de mil facetas. França é o berço da boa mesa e dos mais famosos “chefes”. A gastronomia francesa faz parte do património nacional. Cada região pode oferecer a sua especialidade, desde a cozinha caseira à vanguardista, ligeira ou muito tradicional, como Cordeiros, ostras e Camembert na Normandia; foie gras e trufas em Périgord; ou peixes elaborados das mais diferentes maneiras nas regiões de Provence e do Languedoc.

Foto: 1zoom.net

A capital é Paris a cidade que é uma festa. Paris é chique, boêmia, histórica, moderna, artística, intelectual, revolucionária. romântica,... Já foi dito que “Paris vale uma missa” (Henrique IV), que “Paris é uma festa ambulante” (Ernest Hemingway), que “Em Paris, a arte é uma filosofia” (Elisabeth Barrett Browning)...


Foto: http://www.hdwallpapersnew.net

Paris é a capital económica e comercial da França, onde os negócios da Bolsa e das finanças se concentram. A densidade da sua rede ferroviária, rodoviária e da sua estrutura aeroportuária fazem-na um ponto de convergência para os transportes internacionais. Pelo seu considerável papel político e económico, Paris é também uma cidade importante na história do mundo, ocupando também um lugar preponderante no mundo da moda e do luxo.

Foto: http://www.globeimages.net


As principais atracções turísticas da cidade são:
● A Torre Eiffel Uma estrutura revolucionária construída por Gustave Eiffel (1832-1923) para a Exibição Universal de 1889, é considerada actualmente o principal símbolo da cidade., o Reino da Magia e da Fantasia. Disneyland Paris encontra-se a 32 quilômetros ao leste da Cidade da Luz, em Marne-la-Valle, ocupando um área de aproximadamente 2.000 hectares nas que se distribuem o Parque Temático, 6 hotéis, uma "vila" de cabanas em meio de um bosque, restaurantes, bares e lojas, além do Festival Disney e um campo de golf.

Foto: 1ms.net


● A avenida Champs-Élysées, uma das mais largas avenidas do mundo, e uma das mais famosas. Nelas ficam diversas embaixadas, escritórios, hotéis de luxo e várias lojas consideradas as mais luxuosas de Paris. Estas concentram-se principalmente no chamado Triangle dOr (“triângulo de ouro”), formado pelas avenidas Montaigne, François I e Champs-Élysées.

● O Arco do Triunfo - na Place Charles de Gaulle (acima). Encomendado por Napoleão após sua vitória em Austerlitz, foi concluído em 1836.


Foto: www.wallpaperup.com

● O Centro Georges Pompidou, a atracção turística mais visitada da cidade.

● O Montmartre - uma área histórica da cidade, onde se localiza a Basílica de Sacré Cœur, e famosa pelo seus cafés, seus estúdios e nightclubs, como o Moulin Rouge.

Foto: 1zoom.net

● A Catedral de Notre-Dame - famosa catedral gótica localizada no centro da cidade.

● O Museu de Orsay - Museu que reúne importante colecção de arte impressionista e foi, no passado, uma estação de trem. Com a sua desativação, foi quase demolida, mas por protestos foi transformada em museu.

Foto: wikipedia_TCY

● O Museu da arte e história do Judaísmo

● O Museu do Louvre - famoso por abrigar o quadro Mona Lisa



● O Panthéon - uma antiga igreja, famosa por abrigar os restos mortais de vários franceses famosos.

O Quartier Latin - Na margem esquerda do rio Sena.


Foto: www.freewallpaper.net


Ao se visitar Paris, é imprescindível dar um saltinho até à Disneyland Paris



Cultura
Paris tem um lugar privilegiado no âmbito artístico e cultural a nível mundial nos últimos séculos. Nasceram na cidade movimentos artísticos como o expressionismo, o surrealismo e o fauvismo e importantes figuras da arte e pensamento como René Descartes, Voltaire, Victor Hugo, Émile Zola, Alexandre Dumas (filho), Edgar Degas, Claude Monet, Jean-Paul Sartre, Jean Renoir, Louis Malle, Henri Cartier Bresson, Simone de Beauvoir, Edith Piaf. Também acolheu a numerosos artistas estrangeiros como Luis Buñuel, Leonardo da Vinci, Vincent van Gogh, Pablo Picasso e a escritores como Ernest Hemingway, Gabriel García Márquez, Mario Vargas Llosa, Samuel Beckett, Julio Cortázar, Francis Scott Fitzgerald, Joyce, Oscar Wilde e outros.


Foto: wikipedia_TCY


Paris é, uma das mais glamorosas e cativantes capitais europeias. É uma cidade verdadeiramente cosmopolita, onde a atmosfera sonolenta de Montmartre contrasta com a moderna arquitectura de La Defense e a multiplicidade de mercados e pequenas lojas rivaliza com o cosmopolitismo das boutiques dos mais famosos estilistas do mundo. A Cidade das Luzes encanta, também, pela sua história, beleza da arquitectura, fantásticos museus, pelas suas imensas avenidas e encantadores jardins, pela sua rica vida cultural, mas a França oferece paisagens variadas e atraentes, que vão das regiões montanhosas dos Alpes à ensolarada costa mediterrânea.




Foto: 1ms.net

Outros Locais a visitar:


Vale de Loire
O extraordinário número de castelos no Vale do Loire (Valée de la Loire) explica-se pelo facto de a região ter sido um dos locais favoritos dos reis e da aristocracia francesa desde a Idade Média. Os castelos mais antigos são medievais e foram de facto fortalezas, enquanto os mais recentes são palácios renascentistas e clássicos, destinados ao lazer e rodeados de magníficos jardins. O Vale do Loire é famoso também pela culinária e pelos vinhos. Diversas vinícolas são abertas para degustação de seus vinhos.
Se gosta de uma esta atmosfera de conto de fadas faça um percurso pelos castelos mais atrativos da zona como o de Ussé, Azay-le-Rideau, Saché e Villandry. Cada um têm sua lendária história, possui um interpretação própria dos estilos arquitetónicos da época em que foram construídos e oferecem uma evasão da agitada vida presente e ordinária.

Bretagne
A zona de Bretanha está dividida em duas partes: a marítima e a de bosques, que vai diminuindo em intensidade a medida que se une ao vale do Loire.
Na parte costeira, no Golfo de Saint Malo, uma pequena ilha alberga os restos de Chateaubriand, enquanto que o povoado de Saint Malo é uma espécie de "Cidade corsário" medieval, murada, com um castelo majestoso embora sóbrio no interior.
Por outro lado, Dinard outra cidade Bretã, contrasta em este estático mundo medieval com suas amplas praias e lugares de ambiente luxuoso e moderno.
Aldeias de traço medieval harmoniosamente inscritas na paisagem, portos pesqueiros com tabernas animadas por cantos marinheiros, festas de celebração da cultura celta, com danças e cantos na língua bretã. Eis um dos retratos possíveis da velha Bretanha, França, numa viagem à pátria do resistente Astérix e do mago Merlin.


Normandie
O litoral normando é precioso. Altos e majestosos precipícios cor areia, quase branco, coroam as praias de areia cinzento onde têm-se estabelecido centros de recreio, mosteiros como o de Fécamp, balneários como Dieppe que têm a honra de ser o mais antigo da França, restaurantes onde os peixes se cozinham de variadas formas e banham o ambiente com seus cheiros de mar.
As costas normandas têm nomes femininos como Nácar, Florida e Gracia. A Costa de Gracia tem mantido o seu carácter medieval, com a sua igreja de madeira, as suas velhas casas e as suas docas pintados por Monet. Em contraste, a Costa Florida oferece um mundo mais cosmopolita, mais elegante, mais visitado; conta com casinos e centros de recreio, assim como a vida citadina de Deauville


Cote D’Azur
Com menos de 150 km de extensão, esse trecho da costa leste abriga as cidades mais famosas e badaladas do país, como Nice, capital da região, Cannes, famosa pelo seu festival de cinema, e St. Tropez, conhecida principalmente por ser reduto de vários artistas.
Nice é a cidade grande, constantemente assediada pelos viajantes. O Boulevard Promenais des Anglais, cheio de palmeiras, é o primeiro encontro com a cidade. A um lado, o mar rompe em suas praias e precipícios rosados, do outro, as construções de romanos e cristãos de várias épocas anunciam a chegada a um lugar acolhedor.
Uma das partes mais pitorescas de Nice é sua cidade velha, à qual pode-se chegar cruzando a Praça Masséna. Nesta parte está a Opera, construída no século XIX e o Cours Saleya, mercado de rua, que pela tarde converte-se num atractivo mercado floral. Do lado da doca encontram-se antigas casas de pescadores que têm-se convertido na zona boêmia de Nice ao transformar-se em pequenos museus, cafés, bares e lojas de arte.


Provence
Sendo França um país fundamentalmente de vales e bosques, a Zona Mediterrânea põe um acento diferente, muito mais quente e colorido. Parte dos Alpes corresponde a esta zona, embora trata-se de montanhas mais baixas. Sol e natureza selvagem se fundem numa paisagem deslumbrante. Por um lado as montanhas e os rios e pelo outro a costa com o mar. Cidades com história, vestígios artísticos dos romanos, jóias góticas e clássicas, parques naturais e velhos povoados entranháveis, todo isso é esta região.
Aix em Provence é a capital tradicional de Provença. Os romanos foram os primeiros em desfrutar de suas águas termais e seu calor mediterrâneo. Entre seus descendentes mais famosos destacam Paul Cézane e Emile Zolá.
A zona conhecida como os Alpes de Haute Provence é algo assim como a despedida natural da montanha. O aroma a lavanda, característico da zona provençal, começa a se espalhar pela atmosfera enquanto vai ao encontro com lugares pitorescos.

Alpes
Uma série de altas e nevadas montanhas têm feito dos Alpes o maior atractivo desta parte da França. O imponente manto branco que as cobre durante o inverno, a tradição de seus pequenos povoados dispersos nas bases de suas colinas, o calor de sua gente assim como os excelentes serviços de transporte e proteção, atraem a inumeráveis amantes dos esportes brancos.
No vale de Rhone encontram-se o Jura, a planície, os vinhedos do Beaujolais, o Maciço Central, o Forez, o Velay, o Vivarais, os montes do Lyonnais, e os pântanos dos Dombes e os Alpes. Actualmente um dos maiores atractivos da zona é a neve de suas montanhas, maravilhosamente aptas para a prática do esqui.
Chamonix é um dos mais populares centros internacionais de esqui, enquanto que a zona do Mont Blanc, nas próximidades de Chamonix, é a mais alta da Europa, sendo o pico de Aiguille du Midi a pendente de maior atracção para os grandes amantes e profissionais do slalom.


Lourdes
Conhecida como lugar de peregrinação em todo o mundo, esta pequena cidade acolhe a centos de milhares de pessoas cada ano que procuram sanar-se de forma milagrosa. Em Maissabielle Grotto está a gruta na que em 1858 Bernardette Soubirous, filha de um molinero, assegurou que se lhe havia aparecido a Virgem Maria e em esse mesmo lugar descobriu um jorro de água onde antes nunca houve nenhum manancial. Com o tempo se construiu a Basílica de St-Pie X, a igreja maior subterrânea do mundo. Pode albergar cerca de 20.000 pessoas, e também sobre ela se destacam outras duas, a Basílica bizantina de Rosaire e a de Supérieure. Frente à basílica subterrânea encontra-se o Museu de Bernardette, situado no pavilhão de Notre-Dame e em seu sótão o Museu d´Art Sacré du Gemmail.
Além dos atractivos que rodeiam a vida de Bernardette também há lugares históricos de interesse na localidade como o Castelo de Lourdes, onde se encontra o Museu Pyrénéen, dedicado aos trajes e arte popular desta zona.


É tão grande o carácter e prestígio da França que por si só constitui um lugar de interesse.

 Foto: 1ms.net

Em qualquer ponto que se pise podem-se encontrar pedaços de história, de arte, de grandeza arquitectónica, de lendas épicas ou de amor.


Foto: 1zoom.net

França conta também com a simplicidade da natureza na beleza de suas paisagens montanhosos, fluviais ou seus vales verdes onde os vinhedos nascem e renascem ano após ano. A beleza deste país incrusta-se nessa abundante combinação entre o simples, o histórico e o moderno pelo que os seus lugares de interesse encontram-se quase em todo o seu território.

Fontes e Fotos : “Wikipédia”, “Europa Viagem”, “Manualdoturista”, http://hdw.eweb4.com; http://pichost.me; www.wallpaperup.com; http://www.hdwallpapersnew.net; 1ms.net; http://www.hdwallpaperfreedownload.com; outros.


* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.

Foto: http://www.hdwallpaperfreedownload.com

“Como se me apresentaria o mundo se eu pudesse viajar em um raio de luz?” (Albert Einstein)

1 comentário:

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.