quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Monsanto - A Aldeia de Pedra

Aldeia histórica de Portugal, Monsanto é construída em pedra granítica e é uma freguesia do concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, sendo conhecida como "a aldeia mais portuguesa de Portugal".


 Foto: www.leme.pt

Avista-se numa encosta escarpada, conhecida por o Cabeço de Monsanto (Mons Sanctus), cujo ponto mais alto do atinge os 758 metros. Do topo granítico do monte de Monsanto a paisagem é deslumbrante.


Foto:www.trekearth.com_Aires Santos

A presença humana neste local data desde o paleolítico. A arqueologia indica que o local foi habitado pelos romanos, no sopé do monte, no denominado campo de S. Lourenço. Também existem vestígios da passagem visigótica e árabe.

Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III


É uma aldeia tranquila, cheia de recantos maravilhosos.


Foto: www.portugaltours.com.pt


A tradição, a paz e a beleza de Monsanto acompanham-nos em todos os caminhos possíveis de percorrer.


Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III

Fica-se encantado passeando pelas suas ruas sossegadas e observando tudo ao nosso redor principalmente as casas tão habilmente construídas.


Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III


No seu conjunto arquitectónico destacam-se algumas casas senhoriais brasonadas, e vários templos alguns dos quais já em ruínas, como a Capela de São Miguel em estilo românico.

Campanário e ruinas de S.Miguel
* Foto: Net
Monsanto é o resultado da interligação da natureza e do engenho dos homens.


* Foto: Net

A geografia do terreno e a mão do homem, deram origem a construções curiosas.


 Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III

O aglomerado das casas na encosta, foi aproveitando o granito das pedras como chão ou paredes das casas e, em alguns casos, um bloco de pedra original dá forma ao telhado de telha, a razão pela qual se diz que é a casa de "uma só telha".


Foto: www.trekearth.com_tober

Estas casas originais deram origem à quadra:

“Nunca se sabe em Monsanto
Que as águias roçam com a asa
Se a casa nasce da rocha
Se a rocha nasce da casa".

 Foto: unusualplaces.org


A visitar:
■ Capela do Espírito Santo
Com características renascentistas foi mandada construir no século XVI.



A capela apresenta uma pequena torre sineira e está adossada a uma das portas da vila: o Arco de São Sebastião ou do Espírito Santo.


* Foto: Net
■ Igreja Matriz ou de São Salvador
Provavelmente construída no século XV. Alvo de reforma três séculos depois, a sua fachada ainda conserva elementos antigos, nomeadamente o portal românico. No seu interior podem ainda admirar-se imagens e altares muito bonitos, em especial o Altar-mor com um magnífico trabalho em talha dourada.



■ Igreja da Misericórdia
Datada do século XVI, serviu de igreja paroquial até à edificação da igreja matriz actual. Quando foi edificada, esta capela substituiu a capela de São Lázaro, antigo local de culto, hoje desaparecida. Apresenta um estilo renascentista e localiza-se no Largo do Pelourinho. No seu interior exibe três altares, uma imagem de São Pedro e um conjunto de imaginária sobre o ciclo da Paixão de Cristo. Exibe um nicho na sua fachada com Nossa Senhora e o menino nos braços. De cada lado possui duas pequenas janelas.




■ Torre do Lucano ou do Relógio
Esta antiga torre possui uma grande importância para os monsantinos. Considerada como o ex-libris da aldeia, servia de vigia no morro contíguo, pois dominava todo o horizonte circundante. 


Foto: www.trekearth.com_alive

Ostenta o símbolo que tornou Monsanto na “Aldeia Mais Portuguesa de Portugal”. Assim, a encimar esta construção existe a réplica do Galo de Prata, troféu obtido no concurso de 1938 da autoria de Abel Pereira da Silva.


 Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III


■ Porta de Santo António
Foi mandada construir no século XVIII pelo Conde de Lippe a fim de preparar a defesa da aldeia para a Guerra dos Sete Anos. Esta porta possui uma guarita abandonada e tem a encimar um brasão de armas.

Foto: www.radiomonsanto.pt

■ Capela de Santo António
Construída no século XVI, esta Capela está encostada ao cemitério da aldeia. De estilo manuelino, exibe um portal com quatro arquivoltas.



■ Ruinas da Capela de S. Miguel
No alto da povoação, antes da entrada da cidadela do castelo, encontram-se as ruínas desta Capela. Templo românico em pedra granítica, datado do século XII, ela é indício de uma primitiva povoação - S. Miguel - e sobrepõe-se a um monumento que se supõe de culto a Marte e a outros deuses pagãos. É rodeada igualmente por sepulturas escavadas na rocha granítica (cemitério paleo-cristão).

Foto: www.panoramio_ANGEL, EL ALFA III

■ Castelo de monsanto
A edificação do castelo atribui-se aos Cavaleiros da Ordem do Templo sob as ordens de D. Gualdim Pais (Mestre da Ordem). Várias vezes mandado reconstruir por sucessivos monarcas, o castelo medieval em pedra granítica viria a sofrer um terrível acidente no século XIX, tendo sido foi parcialmente destruído, numa noite de Natal, pela explosão do paiol de munições, uma fatalidade à qual sobreviveram as duas torres, a do Peão, primitiva torre de vigia, e a de Menagem.

Foto: wikipedia_Concierge.2C

O castelo está ligado à tradição da principal celebração de Monsanto a Festa de Nossa Senhora do Castelo ou das Cruzes a 3 de Maio.


■ Igreja de Santa Maria do Castelo
Esta igreja foi reconstruída a partir de um anterior edifício religioso da Ordem do Templários. Em Maio é palco da Festa de Santa Cruz, de origem pagã, em memória do cerco castelhano a que a povoação resistiu. Nesta capela guarda-se a imagem de Nossa Senhora do Castelo.


Foto: wikipedia

■ Capela de S. Pedro de Vir-a-Corça
Situada no base do cabeço de Monsanto, é um templo de raiz românica, construído em granito, tendo sido ao seu redor, que se realizou a feira autorizada por D. Dinis em 1308. A Igreja foi construída no século XII ou XIII e tem o seu nome relacionado com a Lenda da Corça ou do Eremitão Amador que, segundo consta, se encontra sepultado junto do altar da capela juntamente com o seu discípulo.

No século XVI a edificação foi remodelada interiormente, tendo sido realizadas alterações nas colunas. Corresponde a uma capela românica de planta longitudinal, com o portal principal em arco pleno, encimado por rosácea. De destacar na fachada lateral doze pedras que funcionam como relógio do sol. De referir ainda que o seu campanário situa-se a alguns metros da capela sobre um penedo.


Onde Dormir
■ Casa da Gruta - Esta casa é a uma das mais típica e romântica de Monsanto, situada dentro de uma gruta.

* Foto: Net
■ Casa Leão - Casa brasonada, em pedra de granito, situada dentro das muralhas.

* Foto: Net
■ Pousada de Monsanto

* Foto: Net

Artesanato:

No seu artesanato é de salientar:

As bonecas “ Marafonas”, que simbolizam a Deusa da fertilidade, não têm olhos nem boca e colocam-se em cima da cama dos recém-casados para dar “sorte”.

* Foto: Net 

O adufe, um instrumento musical habitualmente tocado por mulheres.

* Foto: Net
Monsanto tem conseguido preservar as suas tradições e costumes populares, e encanta quem o visita pela sua beleza, pela sua história, pela sua originalidade e pela simpatia das suas gentes.


Wikipedia_Monica Andre

Vá visitar, Vale a pena.

Fontes e Fotos:” www.rotasturisticas.com”; “www.cm-idanhanova.pt/freguesias/monsanto.html”; “www.rotas.xl.pt/”; “www.portugalvirtual.pt/”;”wikipedia”;"www.radiomonsanto.pt/"; "http://www.portugalvirtual.pt/"; www.skyscrapercity.com/; olhares; outros.

* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Foto: www.portugalnotavel.com

Sempre que viajamos seja física ou virtualmente (através por exemplo da leitura), alargamos os nossos horizontes, pois vamos conhecer novos locais, novos costumes, novas realidades e gentes. Aumentamos o nosso conhecimento e enriquecemos interiormente.

18 comentários:

  1. Era para visitar esta aldeia em Setembro do ano passado, infelizmente depois acabei por não o fazer, mas espero que não passe deste ano! :)

    ResponderEliminar
  2. Que fascinante este lugar querida... dá mesmo vontade de visitar e contemplar de pertinho esta beleza toda.
    Doce tarde amiga...beijos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  3. Como sempre uma bela viajem, e a vantagem que nem precisa fazer as malas... sempre estão prontas para tantas belezas...

    Paz e bem!!!

    ResponderEliminar
  4. Esta aldeia já conheço. Realmente, é algo surprendente!

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria, ja estava sentindo saudade de vir aqui, estava meia que sem tempo. Aqui se faz uma bela viagem.Parabens.
    Beijinhos e bom final de semana.

    ResponderEliminar
  6. Maria
    Estas fotos parecem vindas de outros mundos! Não imaginava que o nosso Portugal tinha dessas maravilhas tão bem fotografadas. Um espectáculo de fotos muito curiosas!
    bom domingo
    bjs
    Nélia

    ResponderEliminar
  7. Adorava visitar Monsanto,deve ser um sitio magnifico pela beleza das fotos e como não é muito longe da minha cidade o meu namorado ja me prometeu la levar mas parece que esse dia nunca mais chega. bem teremos que esperar para ver as maravilhas desse pequeno mundo que dizem ser espectacular.

    ResponderEliminar
  8. Espetacular postagem, mostrando fotos incríveis dessa aldeia maravilhosa !
    Tenho o livro Aldeias Históricas de Portugal e foi assim que conheci esse lugar encantado.
    Adoro "viajar" por esse mundo de Deus e ver as maravilhas que existem por aí...

    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Maria, não há nada tão espetacular como a natureza! Aquela enorme pedra sobre uma casa... Como são lindas estas construções de pedras. Adorei conhecer.
    grande beijo
    Tais Luso

    ResponderEliminar
  10. Maria,que lugar mágico!Muito diferente essas rochas misturadas ás casas!Lindas as ruas,a igreja,o artesanato,as pessoas...adorei!Bjs,

    ResponderEliminar
  11. Muito lindo este roteiro!!!
    Vim ler as novidades e deixar um presente para você:



    ABRA TEU CORAÇÃO



    Quando tua alma

    Parecer pequena,

    Mesmo quando achar

    Que amar não mais vale a pena,

    Abra teu coração!

    E quando a noite chegar

    E a solidão te alcançar,

    Ainda assim, eu peço,

    Abra teu coração!

    Vou te contar um segredo:

    Um coração

    Só abre por dentro

    E só o dono tem a chave!

    E se ele se fecha ou se abre

    Depende unicamente de ti.

    Abra!

    Tire as mágoas,

    Jogue fora as tristezas,

    Deixe somente doces lembranças

    E faça um lugarzinho

    Pra acolher as belezas

    Que a vida te reserva.

    Tenho certeza

    Que a ternura vai fluir.

    Teu coração renovado

    Será fonte de alegria,

    E será maravilhoso te ver sorrir.

    Autora: Letícia Thompson

    ____________________________

    Boa semana!

    Beijinhos, muitos!!!

    Sônia Silvino's Blogs

    Vários temas & um só coração!

    ResponderEliminar
  12. E encantador, fiquei apaixonada por essa casa linda, como gostaria de ver por dentro.

    Obrigada por partilha essa maravilha. beijito

    ResponderEliminar
  13. Olá Maria.
    Obrigado pela sua divulgação da nossa pequena aldeia. Infelizmente vai sendo muito descatacterizada.
    Pode ver mais em :
    www.radiomonsanto.pt

    Pode visitar-nos e sintonizar-nos em:

    www.radiomonsanto.pt
    ou:
    www.radiomonsanto.radios.pt

    com 1.723.696 e 300.768 visitantes das mais diversas partes do mundo.

    Novidade:

    Agora também nos telemóveis de terceira geração ou no seu PDA.

    Divulgue para um amigo:

    http://www.radiomonsanto.pt/radio-online/


    http://www.google.pt/search?q=monsanto+radio&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-PT:official&client=firefox-a

    ResponderEliminar
  14. Ja vesitei varias vezes esta maravilhosa aldeia, mas,mas ainda nào tinha encontrado um istorico tào completo como este.Aqui lhee deixo a minha simpatia e toda a admiraçào por este trabalho maravilhoso. FELICITACOEIS.Muito obrigado.

    ResponderEliminar
  15. Parabéns por este excelente documentário! A visita a esta aldeia foi minha última viagem antes de
    sair de Portugal e achei linda!

    ResponderEliminar
  16. Estive lá em 2008 e fiquei impressionado com tudo, muito bonito vale a pena.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.