segunda-feira, 2 de julho de 2012

Visita a Fátima e ao Castelo de Ourém


Todos os anos eu e a minha familia gostamos de ir a Fátima, fomos ontem domingo. Hoje levo-os comigo mais uma vez até este maravilhoso Santuário, rumando depois numa visita até ao Castelo de Ourém.





Interior da Basílica de Nossa Senhora do Rosário.




No centro do recinto encontra-se a estátua de bronze dourado do Sagrado Coração de Jesus. Foi oferecida por um peregrino anónimo e benzida pelo Núncio Apostólico, Mons. Beda Cardinale, em 13 de Maio de 1932.





No fundo do recinto de oração ergue-se a Cruz Alta, com 34 metros de altura é de autoria do artista Robert Schad.




A Fé é Luz que ilumina o  nosso caminho.






Depois de visitarmos Fátima seguimos até Ourém.





O seu nome original até ao séc XII era Abdegas, tendo sido depois substituído pela forma latina Aurem. A dominar Ourém, bem no cimo do monte, encontra-se o castelo.




Deixamos o carro fora das muralhas e entramos pelas "Portas da Vila".




Perto da entrada encontra-se nbsp;a Fonte Gótica. Obra mandada construir por D. Afonso em 1434. De planta quadrangular, é formada por dois arcos em ogiva. Completa o conjunto um chafariz, sobre o qual está esculpido o brasão do IV Conde de Ourém e, por baixo deste, uma inscrição em letra gótica.





Subindo a rua está à direita a Igreja da Colegiada de Nossa Senhora da Misericórdia ou da Visitação. Foi reconstruída após o terramoto de 1755 que destruiu a primitiva Igreja da Colegiada, fundada em 1445 por D. Afonso, 4º Conde de Ourém, e da qual apenas se salvou a Cripta.





Com ruas estreitas, casas simples e caiadas, é um local onde reina a paz e tranquilidade.





Subimos em direcção ao castelo.



A vista a meio da subida.




Começamos por visitar os Torreões de entrada 







Pequeno espaço entre os dois torreões.





Em frente aos dois torreões eleva-se o Paço do Conde D. Afonso, 4.º Conde de Ourém. Considerado modelo ímpar no País, este monumento nacional é uma excelente demonstração de poder militar, poder económico e de poder simbólico da época.

Antiga passagem secreta entre o Paço dos Condes e o castelo



Subindo as escadas vamos em direção ao Castelo.

Não se sabe a data exacta da sua construção mas terá sido por volta do século XII por D. Afonso Henriques sobre uma fortificação muçulmana. Foi remodelado e ampliado durante o século XV pelos Condes de Ourém. O terramoto de 1755, causou elevados danos, o que viria também a acontecer, em 1810, com as invasões francesas.




É formado por três torres num perímetro triangular, existindo na praça de armas uma cisterna que é alimentada por uma nascente. Classificado como Monumento Nacional, foi restaurado pela Fundação Casa de Bragança.  No lado Norte do Castelo situa-se o amplo e panorâmico Terreiro de Santiago, com a estátua de D. Nuno Álvares Pereira. o terceiro Conde de Ourém que daqui terá partido para a célebre Batalha de Aljubarrota.






Descansando e divagando o olhar pelo horizonte ...




Saímos do Castelo para voltar ao centro.




No nosso percurso encontramos o Pelourinho de Ourém.   Um belisimo exemplar em estilo barroco adornado com motivos vegetais. É um pelourinho de pinha, com fuste marcado a meia altura por três molduras. Tem nele inscrito o escudo das armas oficiais da vila de Ourém, esculpido com a data de 1620.





Passamos pela Pousada de Ourém.  Edificada agrupando um pequeno conjunto de casas medievais.




Fontes: http://www.cm-ourem.pt/; http://museu.cm-ourem.pt/; http://www.regiaocentro.net/; http://www.ribatejo.com/; http://www.rt-leiriafatima.pt/ ; http://www.distritosdeportugal.com/; http://pt.wikipedia.org/;

Fotografias: Pessoais

Foi um dia encantador a dois locais maravilhosos que merecem sem sombra de dúvida, uma visita.




Sempre que viajamos seja física ou virtualmente (através por exemplo da leitura), alargamos os nossos horizontes, pois vamos conhecer novos locais, novos costumes, novas realidades e gentes. Aumentamos o nosso conhecimento e enriquecemos interiormente.

3 comentários:

  1. Como pólo turístico dá sempre um bom programa. Fazer tudo num só dia não dá para ver tudo e há tanta coisa a visitar...

    O castelo de Ourem está cheio de história e a paisagem é simplesmente bela.

    ResponderEliminar
  2. realmente o castelo de ourém é muito bonito!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.