sexta-feira, 26 de abril de 2013

Masoala National Park


Foto: Panoramio_Peter+Golz


O Masoala National Park ou Parque Nacional de Masoala, localiza-se no nordeste de Madagascar, sendo a maior das áreas protegidas da ilha. A maior parte do parque está situado na Região Sava e uma outra parte em Analanjirofo. O parque foi criado em 1997, e protege 2.300 quilómetros quadrados de floresta tropical e 100 quilómetros quadrados de parques marinhos. 


Foto: panoramio_flashkaisel


Em junho de 2007, Masoala foi designado como Património Mundial, como parte de um conjunto de parques que representam a biodiversidade das florestas tropicais do leste do país. Os outros parques nacionais incluídos são Marojejy, Zahamena, Ranomafana, Andringitra, e Andohahela.


Foto: www.musekautas.it


A península de Masoala é extremamente diversificada, devido à sua enorme dimensão e variedade de habitats. No total, o parque protege a floresta tropical, floresta costeira, floresta inundada, pantanal e mangue.


Foto: www.birdguides.com

Foto: www.portalsaofrancisco.com


Três parques marinhos protegem os recifes de coral e uma deslumbrante variedade de vida marinha. São o Tampolo no Ocidente, Ambodilaitry no Sul, e Ifaho no Oriente. Estes estão entre os ambientes marinhos mais interessantes em Madagascar.


Foto: www.wildmadagascar.com


Masoala está entre as regiões mais ricas em biodiversidade. Aí se encontram 50% das espécies de plantas de Madagáscar e mais de 50% das espécies de mamíferos, pássaros, répteis e anfíbios. 


Foto: www.ethlife.ethz.ch


Mais de 600 espécies vegetais estão listadas no Masoala Uma das espécies interessantes são as plantas carnívoras.


Foto: 1.bp.blogspot.com


A floresta Masoala é um ambiente belo, verde e luxuriante com árvores altas, cipós, plantas de gengibre selvagens, samambaias e orquídeas. 


Foto: panoramio_Nomette


Foto: www.novatravels.350.com


Ao andar na floresta é possível ver centenas de rãs, repteis, bem, como camaleões .


Foto: www.hotelstravelpal.com


Existem 102 espécies de aves, em que mais do que 60% são endémicas.


Foto: ibc.lynds.com_Helmet_Vanga

Foto: wikipedia_Frank Vassen


Entre as 10 espécies de lémures do parque, incluindo o Lemur Vermelho flamboyant Ruffed, que é nativa da península, Quatro espécies de lémures fazem parte da categoria dos primatas mais ameaçadas na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). 


Foto: wikipedia_Frank_Vassen


Todos os anos de julho a início de setembro, centenas de baleias jubarte visitar a Baía Antongil durante a sua longa migração. As águas quentes protegidas da baía fornecer uma reprodução ideal e parto terreno para estes mamíferos magníficos marinhos. 


Foto: imaginetravel.co.uk


Masoala é também a casa para o espetacular Chrysiridia rhipheus. A Rainha-de-madagascar é uma borboleta de cores surpreendentes sendo considerada uma das mais bonita das borboletas nocturnas.


Foto: wikipedia_chrysiridia croesus


O parque pode ser acedido a partir das cidades de Maroantsetra ou Antalaha. As principais trilhas para os visitantes estão em Mangabe Nosy, Tampolo / Ambodiforaha, Cap Est, e uma caminhada de vários dias é possível em toda a península. 


Foto: wikipedia_Frank_Vassen


Antalaha e Maroantsetra oferecem uma grande variedade de acomodações, bem como guias e carregadores para viagens na península. Todas as visitas ao parque devem ser acompanhados por um guia oficial do parque. É uma área excepcionalmente húmida de Madagascar, sendo a altura mais seca do ano de setembro a dezembro. É de evitar os meses de Janeiro a Março por serem a temporada de ciclones. 

Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.parcs-madagascar.com/; Panoramio; www.musekautas.it; imaginetravel.co.uk; www.madagascat.co.za; ibc.lynds.com; www.ethlife.ethz.ch; www.wildmadagascar.com ; www.musekautas.it; www.birdguides.com; www.portalsaofrancisco.com ; Outros net

* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.


Foto: www.madagascat.co.za


"A natureza é sábia e justa. O vento sacode as árvores, move os galhos, para que todas as folhas tenham o seu momento de ver o sol." (Humberto de Campos)

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Bodnant Garden




O Jardim Bodnant, é um dos mais bonitos jardins do País de Gales situando-se em Eglwysbach, no condado de Conwy.


Foto: Panoramio_RonValley


Situado acima do Rio Conwy em terreno inclinado olhando através do vale para as montanhas de Snowdonia. Ocupa uma área de 32 hectares em torno Bodnant House, a maioria dos quais foi estabelecido por Henry Davis Pochin, um químico industrial bem sucedido, entre 1874 até à data da sua morte em 1895. 


Foto: Flickr_Verity+Cridland_Bo
 
Foto: www.anglesey.info

Foto: www.attractionsosnowdonia.com

Foto: wikipedia_velela


A casa Bodnant foi construída pelo coronel Forbes entre 1770 e 1821, tendo sido comprada em janeiro de 1875 por Henry Pochin. Foi reconstruída progressivamente num estilo Inglês Antigo.


Foto: wikipedia_velela

Foto: Panoramio_Jarden1051


Em 1911 a filha de Henry casou com o primeiro Barão Aberconway, tendo os jardins sido cuidados por quatro gerações da família Aberconwy. Está dividido em duas partes, o nível superior (em torno da casa) que dispõe de enormes terraços, árvores e relvados, com caminhos para descer ao nível mais baixo "A Dell". 


Foto: www.geograph.org.uk_Copyright+Jeremy+Bolwell

Foto: wikipedia_David_C_Williams


Este nivel inferior é formado pelo arborizado vale do rio Hiraethly, e contém um jardim selvagem, um velho moinho o "old Mill" ...


Foto: geograph.org.uk_Tom_Pennington

uma  lagoa  e uma atraente cascata para o Rio Hiraethlyn.


Foto: westwales.co.uk


Os jardins são variados e incluem jardins formais delimitados por sebes cortadas, jardins de rosas, lagos ornamentais e um arco laburnum.


Foto: wikipedia_neil kennedy


Um dos belos edificios do jardim é Pin Mill (O moinho Pin). Foi importado de Cotswolds, em 1938, para usar como pavilhão de jardim no Terraço Canal. 


Foto: wikipedia_velela


Bodnant é famoso pelo seu programa de melhoramento genético, especialmente de variedades de rododendros e azaléias. 


Foto:www.tripadvisor


Existem muitas espécies de árvores sendo uma das mais notáveis um gigante redwood (giganteum Sequoiadendron) medindo 47,2 metros de altura. Também podem ser observadas as coleções de Magnolia, Camellia, Clematis e Hortênsia.


Foto: vários


No coração do Jardim, logo acima do “Dell” encontra-se "o poema", o mausoléu da família, uma estrutura espetacular a partir do qual uma rede de caminhos conduz através dos jardins. 


Foto:www.kevinleah.co.uk

Foto: wikipedia_Christine Matthews

Foto: wikipedia_P_Fletcher


Os jardins, foram doados em 1949 ao National Trust. A casa permaneceu propriedade dos membros da familia Aberconway continuando estes a estar activamente envolvidos na gestão do jardim.
Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.nationaltrust.org.uk/bodnant-garden/; www.bhmpics.com; www.kevinleah.co.uk; www.anglesey.info; Flickr; Panoramio; www.tripadvisor; westwales.co.uk ; www.attractionsosnowdonia.com;http://www.walesdirectory.co.uk/Gardens/; www.geograph.org.uk; outros net


* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.


Foto: www.bhmpics.com


"Nós podemos conceber o que a humanidade seria se não conhecesse as flores?" (Maurice Maeterlinck)

quarta-feira, 10 de abril de 2013

CASTELOS DE PORTUGAL II


Os castelos sempre me fascinaram pelas histórias que encerram, pela sua arquitetura, pela sua beleza. Já anteriormente apresentei alguns dos nossos lindos castelos em Divagando pelos Castelos de Portugal , como em comentários foram deixadas mais algumas dicas para outros castelos, hoje vamos novamente divagar pelos CASTELOS de PORTUGAL.




Castelo de Alvito
Situa-se na freguesia e concelho de Alvito, distrito de Beja. Dominando uma elevação suave nas planícies a noroeste da cidade de Beja. De acordo com uma placa epigráfica sobre o portão de entrada, as obras do atual castelo teriam iniciado-se em 1494, a cargo do 2° barão de Alvito, D. Diogo Lopes da Silveira. Estariam concluídas em 1504.

 Foto: Wikipedia_Rei-Artur

Castelo de Castelo Branco
O Castelo de Castelo Branco, também conhecido localmente como Castelo dos Templários, localiza-se na cidade, freguesia, concelho e distrito de Castelo Branco. Integrava, na Idade Média, a chamada Linha da Raia ou Linha do Tejo. Severamente danificado ao longo dos séculos, o Castelo Branco dos Templários portugueses permanece como o mais importante registro histórico-militar da cidade


Foto:Panoramio_Rui Mendez
Castelo de Evóra
O Castelo de Évora, no Alentejo, localiza-se na cidade e Distrito de mesmo nome. D. Afonso Henriques fez uma primeira conquista desta fortaleza, mas os muçulmanos voltaram a reconquista-la e só voltaria definitivamente às forças cristãs, numa segunda reconquista em 1165, pelo lendário, Geraldo Sem Pavor.

Foto:Panoramio_Parruco

Castelo de Viana do Alentejo
Castelo de Viana do Alentejo localiza-se na vila, freguesia e concelho de mesmo nome, distrito de Évora. Aproximadamente equidistante das cidades de Évora e de Beja, o castelo ergue-se no sopé sul do monte de S. Vicente, em posição dominante sobre a parte antiga da vila. É considerado, juntamente com o Castelo de Alvito, um dos mais notáveis conjuntos arquitetónicos fortificados do final do período gótico.


Foto: Wikipedia_Tagido

Castelo de Montemor-o-Velho
Situa-se na Vila, Freguesia e Concelho de Montemor-o-Velho, Distrito de Coimbra. Em posição dominante sobre a vila, na margem direita do rio Mondego, à época junto à sua foz, no contexto da Reconquista cristã da península Ibérica, constituiu-se em um ponto estratégico na defesa da linha fronteiriça do baixo Mondego, em particular da região de Coimbra. Foi, por essa razão, a principal fortificação da região, à época.


Foto: Wikipedia_Rui Ornelas


Castelo de Óbidos
O Castelo de Óbidos localiza-se na freguesia de Santa Maria, vila e concelho de Óbidos, no distrito de Leiria. Erguido sobre um pequeno monte, outrora à beira mar, domina a planície envolvente e o rio Arnóia, a este. Fruto de diversas intervenções arquitetónicas ao longo dos séculos, integra o conjunto da vila, que preserva as suas caraterístas medievais. Classificado como Monumento Nacional, em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma das Sete maravilhas de Portugal.


Foto: Wikipedia_AlvesGaspar

Foto: Pessoal

Castelo de Linhares da Beira
O Castelo de Linhares da Beira localiza-se na vila e Freguesia de Linhares da Beira, Concelho de Celorico da Beira, Distrito da Guarda. Situado num cabeço rochoso num contraforte a noroeste da serra da Estrela, domina o vale do rio Mondego. O seu passado mergulha nas lendas, sendo considerado uma das fortificações medievais mais importantes da Beira Alta Interior.


Foto: Wikipedia_Rei-Artur

Castelo de Melgaço
Este castelo localiza-se na freguesia de Vila, concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo. Principal defesa raiana do Alto Minho no século XII, constitui-se na sentinela mais setentrional de Portugal, no trecho onde o rio Minho inicia a sua função fronteiriça, vigiando a travessia para a Galiza.

Foto: Wikipedia_José Antonio Gil Martinez

Castelo da Póvoa
A Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição, tradicionalmente denominada Castelo da Póvoa, localiza-se na cidade da Póvoa de Varzim, no distrito do Porto, em Portugal. Todos os anos, até aos nossos dias, ocorre na fortaleza a procissão da Nossa Senhora da Conceição do Castelo, na noite de 7 para 8 de Dezembro.


Foto: Wikipedia_PedroPVZ

Castelo de Ourem
O Castelo de Ourém, também conhecido como Paço dos Condes de Ourém, localiza-se na cidade de mesmo nome, freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias, concelho de Ourém, distrito de Santarém. Em posição dominante sobre a vila medieval e a ribeira de Seiça, é considerado um dos mais belos castelos portugueses.

Foto: Pessoal

Castelo de Mertóla
O castelo de Mertóla localiza-se na freguesia, vila e concelho de Mértola, distrito de Beja. Em posição dominante sobre a povoação, na confluência da ribeira de Oeiras com a margem esquerda do rio Guadiana, controlava a passagem deste último. Atualmente integra a Região de Turismo Planície Dourada.


Foto: Pessoal


Castelo de Portel
Situa-se na vila, freguesia e concelho de mesmo nome, distrito de Évora. Num dos contrafortes da serra de Portel, ergue-se em posição dominante sobre a vila medieval.


Foto: Wikipedia_Vitor Oliveira


Fontes e Fotos: Wikipedia; Panoramio, Fotos Pessoais, outros net

Castelos, alguns sendo hoje apenas ruínas e sombras do passado, mas que nos mostram como outrora foram imponentes, necessários e magestosos, continuando ainda a contar a sua história a quem a quiser conhecer.....