domingo, 3 de agosto de 2014

VIAGEM A ITÁLIA - ROMA II - O final da visita



Da minha viagem em abril por Itália já mostrei MILÃO, VERONA, PÁDUA, VENEZAFLORENÇA, SIENA e ASSIS e PISA. A nossa paragem seguinte foi ROMA. Como aqui havia uma infinidade de coisas que gostaria de mostrar, decidi falar primeiro do VATICANO e só agora vou mostrar o que vi em ROMA.





Capital da Itália e da província da região do Lácio, Roma, a "cidade eterna" como muitas vezes é chamada é uma cidade absolutamente fascinante.







Paragem para ver o Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano. O coliseu foi construído no período da Roma Antiga. Deve o seu nome à expressão latina Colosseum (ou Coliseus, no latim tardio), devido à estátua colossal do imperador romano Nero, que ficava perto da edificação. Foi pena o tempo disponível não dar para ver o interior.






Passeando e descobrindo ...









Palazzo Montecitorio, sede da Câmara de Deputados, a câmara baixa do Parlamento da Itália.





Igreja de Santo Agostinho, uma das primeiras igrejas renascentistas de Roma, construída a partir de 1483. No seu interior encontram-se muitas obras de arte, como pinturas de Caravaggio, Giovanni Lanfranco, Guercino, Rafael, entre outros.




Castelo de Santo Ângelo, também conhecido como Mausoléu de Adriano, é atualmente um museu. A sua primitiva estrutura foi iniciada no ano 135 pelo imperador Adriano como um mausoléu pessoal e familiar. 





Passeio noturno









A famosa Fontana di Trevi. Foi construída em 1735 pelo arquiteto Salvi na época do papa Clemente XII.





Igreja da Trindade dos Montes na Piazza di Spagna.





Descobrindo as ruas de Roma ...









Não podiamos deixar de fazer uma visita à Igreja de de Santo António dos Portugueses, igreja nacional da comunidade portuguesa visitante ou residente. 


 








Paragem para apreciar uma das celebres praças de Roma, a Piazza di Popolo. Uma Praça repleta de obras de arte, de movimento e com um encanto muito especial.








Nesta praça encontram-se as duas igrejas gémeas, como são chamadas Santa Maria in Montesanto (1675) e Santa Maria dei Miracoli ou dos Milagres (1678) por serem simétricas, foram construídas segundo o desejo do Papa Alexandre VII, embora os trabalhos terminassem apenas após o final do Papado (1667).







À semelhança de todas as praças que visitámos, também esta se encontrava repleta de pessoas, mas aqui também vários artistas de rua mostravam os seus dotes artisticos. Eis aqui um fazendo gigantes bolas de sabão que se espalhavam pelo ar e tornavam a praça ainda mais bela.










No centro da praça está uma fonte com quatro leões a deitar água e um enorme obelisco, o obelisco Flaminio, construído no templo dos faraós Ramsés II e Mineptah (1232-1220 a.C.) e levado para Roma por Augusto.







Junto à grande porta da praça, está uma das mais antigas igrejas romanas, a Igreja Santa Maria del Popolo. A igreja acolhe obras de grandes artistas entre eles está Caravaggio, Pinturicchio, Annibale Carracci, Rafael Sanzio, Bramante, e algumas esculturas de Andrea Bregno e de Gian Lorenzo Bernini.




Saímos pela "Porta del Popolo"




A fachada do lado exterior da praça




Estava terminada a nossa visita e dirigimo-nos para a porta de entrada do Parque Villa Borghese. Gostaria muito de ter sido possível passear pelo parque, um dos mais antigos da Europa, mas com o tempo bem definido não deu.






Roma é uma cidade linda e com muito para ver, seriam necessários mais dias para a podermos conhecer um pouco melhor. Ficará para uma próximo altura, pelo menos esse foi o nosso desejo ao deitarmos a moedinha na Fontana de Trevi .




Adorámos a nossa viagem. Como já falei no ínicio, as pessoas do grupo eram impecáveis,  e o Pedro Fonseca, o nosso guia, uma pessoa que dominava na perfeição o conhecimento sobre os locais que visitámos. 5 estrelas também para a agência que utilizámos,  as "Viagens Abreu" do Centro Comercial Vasco da Gama, e para a  Nortravel  com o seu excelente circuíto "Itália Clássica". Voltaremos certamente a utilizar este metódo de viajar.


Sem comentários:

Enviar um comentário

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.