segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Visita ao Castelo e Convento de TOMAR



No fim de semana que fomos ter com o Pedro à Praia Fluvial dos Cardigos de regresso a casa decidimos almoçar em Tomar. Não conheciamos a cidade e como a achamos tão interessante decidimos voltar lá para a conhecer melhor e é claro desta vez com o nosso filhote.





Como sabem, adoro tirar fotos e por isso para poder mostrar tudo o que quero, vou repartir esta minha pequena "reportagem" em quatro partes, "Castelo e Convento de Tomar", descobrindo a Cidade, Alojamento e Janelas de Tomar. Chegamos na sexta feira à tarde, sabado de manhã começamos a nossa "descoberta" subindo até ao Castelo e indo apreciando a vista.









O Castelo de Tomar e o Convento de Cristo, foram declarados Património Mundial pela UNESCO.




Começamos a nossa visita pelo Convento de Cristo. O Convento foi fundado em 1160 pelo Grão-Mestre da Ordem dos Templários, dom Gualdim Pais, e ainda conserva memórias desses monges cavaleiros e dos herdeiros do seu cargo, a Ordem de Cristo, os quais fizeram deste edifício a sua sede.






Sob Infante D. Henrique o Navegador, Mestre da ordem desde 1418, foram construídos claustros entre a Charola e a fortaleza dos Templários, mas as maiores modificações verificam-se no reinado de D. João III (1521-1557).





Fomos percorrendo os diferentes claustros e divisões.













O núcleo do mosteiro é a Charola do século XII, o Oratório dos Templários. É um local lindo só é pena a minha máquina fotográfica não tirar lá muito bem fotos em interiores.








A nave da igreja





Arquitectos como João de Castilho e Diogo de Arruda procuraram exprimir o poder da Ordem construindo a igreja e os claustros com ricos floreados manuelinos.






A famosa janela do Capítulo




Foi executada por Diogo de Arruda, entre 1510 e 1513, segundo o programa iconológico definido pelo rei D. Manuel I.




Subindo e descendo as escadas para ver  a parte superior.






Sempre à descoberta, mesmo que seja necessário baixar um pouquinho para passar ...







O lagar de azeite.




O refeitório




Vendo as "vistas" de uma janela para o refeitório...



Mas não sou só eu que gosto de apreciar as vistas do alto de uma janela, os meus "meninos" também gostam ...



 


O Claustro Principal, foi iniciado por João de Castilho em 1530 / 1533, durante a campanha de D. João III foi parcialmente demolido e substituído pelo actual, da autoria de Diogo de Torralva, que, no essencial, estava terminado em 1562. No final do século, o arquitecto italiano Filipe Terzi terminou a cobertura, no terraço das Ceras. 







Nada melhor do que comer uma frutinha à saída do Convento




E a seguir fomos percorrer as muralhas do castelo



 








Estava terminada a nossa visita, foi uma manhã extremamente bem passada, adoramos conhecer o Convento e o Castelo de Tomar. A proxima "reportagem" será sobre o que vimos e gostámos na cidade.




Fontes explicativas: Wikipedia; http://www.conventocristo.pt/
Fotos: Pessoais

1 comentário:

  1. O convento é sem dúvida lindíssimo! Merece uma visita só por ele, mas o Jardim junto ao rio Nabão também merece uma visita!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.