quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Alsácia - Beleza e Tradição


Ruas cheias de flores, casas tradicionais de cores vivas e que nos transportam até ao tempo medieval e paisagens de encanto. Hoje vamos divagar pelos caminhos da Alsácia.




A Alsácia situa-se no nordeste da França, sendo delimitada pelas Montanhas de Vosges a oeste e pelo rio Reno e pela Floresta Negra da Alemanha a leste. Do alto das Montanhas de Vosges nascem seis rios, que atravessam cerca de 97 quilômetros de magníficos vinhedos. O seu encanto para além da beleza natural, está em grande parte também ligado à riqueza do seu património cultural: castelos, fortes, igrejas, museus, belas casas de madeira e aldeias pitorescas.




O símbolo da Alsácia é a cegonha, pássaro que, segundo as histórias contadas às crianças, trazia os bebés às famílias. Quase extinta na região há vinte anos, ela foi reintroduzida e começa a repovoar os telhados das igrejas e o céu da Alsácia.




Ao pé das vertentes arborizadas dos Vosges dominadas por misteriosos castelos, a Alsácia mostra as suas mais belas aldeias vitícolas. Um traço comum a todos os povoados é uma arquitectura com muitos pormenores marcados pela cultura do vinho, com pátios interiores e outras estruturas funcionais requeridas por habitações rurais para apoiar os trabalhos vitivinícolas. Possui diversas florestas, principalmente nos Vosges e no Bas-Rhin (floresta de Haguenau).




As cidades da alsácia, pequenas ou grandes são, possuem um charme muito especial. Cercadas com recintos de muralhas, que abrigam acolhedoras pousadas históricas, ruas encantadores e muitas casas que ainda conservam a traça e estruturas medievais ou renascentistas e que se encontram impecavelmente preservadas.




Nas aldeias multi-coloridas as casas tem de ter permissão de planeamento relativamente ao esquema de cores. As flores estão por toda parte durante os meses de verão e os proprietários orgulham-se dos seus arranjos florais, quer nas janelas, quer ao longo das ruas.




A cultura do vinho na Alsácia remonta a uma época anterior à conquista romana. Com mais de 170 quilómetros, a Rota dos Vinhos de Alsácia serpenteia de Norte a Sul a través das colinas do vinhedo, por paisagens deslumbrantes, vilas medievais, igrejas românicas e da Renascença.




Algumas das grandes casas produtoras como Hugel, Dopff, Lorenz, Willm, mantêm-se propriedade das mesmas famílias há quatrocentos anos.


RIBEAUVILLÉ
Ribeauvillé é parcialmente cercado por muralhas antigas. Tem várias casas medievais e duas igrejas antigas, São Gregório e Santo Agostinho. A cidade contém uma valiosa colecção de antiguidades.




Perto da cidade encontram-se as ruínas de três castelos famosos, Ulrichsburg, Girsberger e Hohrappoltstein, que pertenciam aos senhores de Rappoltstein.




EGUISHEIM
Eguisheim é ocupada de maneira permanente desde a pré-história, sendo a sua arquitectura um exemplo de preservação. O nome da cidade "Egenesheim", no século X, significa "habitação de Egino", nome germânico. A povoação dispõe-se de forma concêntrica em torno do castelo do século XIII, restaurado no final do século XIX.




Ruas estreitas em paralelepípedos, recantos simpáticos, fileiras de casas medievais com os seus telhados em bico ou lindos pátios interiores, deslumbram quem a visita.




COLMAR
Colmar cognominada a Pequena Veneza do leste, situa-se numa paisagem relativamente plana, banhada pelo rio Lauch, a aproximadamente 20 km a leste do Reno. É a terceira maior cidade da Alsácia, após Estrasburgo e Mulhouse. A cidade de Colmar foi fundada no século IX, sendo-lhe outorgado o status de Cidade Imperial Livre do Sacro Império Romano-Germânico em 1226. Em 1834, nasceu em Colmar Frédéric Auguste Bartholdi, criador da famosa Estátua da Liberdade, localizada na cidade de Nova York.




O Centro histórico de Colmar com as suas casas e edifícios de estilo gótico e renascentista alemão, extremamente bem preservados, é de grande beleza e charme.




RIQUEWIHT
Riquewihr situa-se perto de Colmar. Cidade desde 1320 é protegida por muralhas, das quais faz parte o dolder, uma torre erigida em 1291 que vigia as muralhas da extremidade superior da cidade.




Do topo da torre Dolder tem-se uma belissima paisagem da cidade e, também, dos vinhas circundantes. Pátios setecentistas, com os seus varandins de madeira, casas antigas construídas no sec. XVI e XVII. Cada peça de arquitectura é milagrosamente preservada. Riquewihr de hoje assemelha-se muito a uma cidade da Idade Média, mantendo as pessaos o mesmo estilo de vida dessas épocas, com a sua existência girando em torno da indústria do vinho.




STRASBOURG
A cidade foi fundada pelos romanos em 12 a.C. No século 17, foi conquistada por Luís XIV. Em 1870, foi ocupada pela Alemanha que manteve o controle da cidade até a Primeira Guerra Mundial. O seu centro histórico foi considerado património mundial da humanidade pela UNESCO em 1988.




A cidade é também conhecida como uma das capitais da Europa, devido às inúmeras instituições europeias que ela abriga, entre as quais o Conselho da Europa, o Parlamento europeu (dividido com Bruxelas) e a Corte Europeia dos Direitos Humanos, sem esquecer a cadeia de televisão binacional franco-germânica Arte.




Fontes: Wikipedia; pt.franceguide.com/; http://www.almadeviajante.com/; http://www.visit-alsace.com/; http://www.photos-alsace-lorraine.com/; outros


* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.




Mesmo não sendo possível fazer uma viagem física, nada nos impede de conhecer novos locais, novos costumes, desde paisagens de sonho a castelos encantados, tudo é possível se abrirmos a nossa alma e deixarmos o nosso espírito divagar através de fotografias, pois estas conseguiram fixar para sempre aquele momento ou aquele local, fazemos assim uma viagem virtual. Por isso gosto tanto de fotografia!

13 comentários:

  1. Maria minha querida, estou absolutamente deslumbrada com tanta beleza.
    Que passeio magnifico você proporcionou.
    Amaria estar nestes lugares, tem uma sintonia muito grande com o que tanto gosto, arquitetura e flores, adoroooo
    Bom dia amiga, grata pelo passeio...beijos
    Valéria

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria é uma grande viagem De sonhos através da fotografia....Obrigada amiga por essa belissima imagem que toca profundo a alma! Bjos e todo carinho sempre.

    ResponderEliminar
  3. Que espetáculo lindo e emocionante essa região nos traz !
    As construções e principalmente as flores fazem desse lugar um dos meus favoritos para olhar.

    Quisera que aqui na minha cidade também houvesse esse amor pelas flores...

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Aqui contigo viajamos e voamos na imaginação.LINDo,LINDO!!! beijos,tudo de bom,ótimo fds!chica

    ResponderEliminar
  5. olá Amiga Maria. Viajando por aqui, nessas belas imagens que encantam sempre. Obrigada sempre pelo carinho! Bjos no seu coração e exelente domingo.

    ResponderEliminar
  6. Mulher...viajo através do teu olhar, por lugares de uma beleza inqualificável que nunca vi, nem nunca verei...
    por isso te agradeço...as fotos dizem tanto....e me comovem sua beleja e majestade!
    OBRIGADA!

    ResponderEliminar
  7. Que lugares lindos! E quantas flores!!!!
    Lindo demais!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Gostei imenso do passeio.
    Viajar assim agrada, é um viajar relaxadamente, aprendesse muito!
    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  9. Estou a ver aqui ao lado uma fotografia duma casa de Santana, na Madeira, são muito parecidas às casas primitivas daqui, de Valência: eram as casas dos agricultores.
    Abraços

    ResponderEliminar
  10. MARIA
    peço desculpa de ainda não ter vindo agradecer suas palavras sobre a Amizade, recebi seu comentário dia 20, mas estava longe, do outro lado do Atlântico...daí a minha ausência.
    Como você diz e muito bem:
    VIAJAR é alargar os nossos horizontes!!!
    eu fui viajar e...

    acabadinha de chegar do aeroporto,
    vim ver o correio e blogues, após 13 dias
    (hoje é o 13º) de ausência por razões muito boas: férias...
    Foi magnífico estar 12 dias sem saber o que se passava em Portugal.
    Acredite que nunca mais ouvi a palavra "crise",
    já estou farta de tanta negatividade em meu redor;

    estou super positiva,
    também pudera:
    MIAMI e um cruzeiro de 7 dias pelas Caraíbas...
    quem não estaria happy,
    muito mesmo!

    e, antes que termine a possibilidade de poder viajar pelo Mundo...vou indo e vivenciando outros ares, tão diferentes dos nossos...

    Não estranhou a minha ausência nos meus blogues...?
    Mas, desta vez por uma boa causa.
    Abraços da Tulipa

    ResponderEliminar
  11. Passear contigo, Maria , é garantia de espetáculos belíssimos aos olhos e ao coração.
    Esta região é mais uma viagem no túnel do tempo, regada de confortos modernos e singelezas históricas das tradições milenares.
    Minha filha morou um pouco mais ao norte, na Lorraine e pude desfrutar de alguns passeios charmosos como estes.
    Irei, com certeza, conhecer estes recantos levando na memória as belas fotos que vc nos oferta.
    Obrigada por compartilhar tanta beleza.
    Mil bjos,
    Calu

    ResponderEliminar
  12. Belas fotografias que retratam lindos lugares...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  13. Amiga,todas as tuas postagem que conhecemos por amails,ficam lindas no teu blog,parabéns pelas escolhas.
    Muito obrigada pela tua amizade e pelas mensagens que recebo de ti e que me faz feliz.
    Para ti amiga,um grande beijinho.
    Miuíka

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.