24/02/2024

A bela Basílica do Sacré Coeur - Paris




Das minhas férias em Paris deixo hoje olhares sobre a bela e imponente:

Basílica do Sacré Coeur (basilique du Sacré-Cœur)



A Basílica do Sagrado Coração é um dos principais pontos turísticos de Paris. É um templo da Igreja Católica Romana sendo dedicado ao Sagrado Coração de Jesus.




Situa-se no cimo da colina de Montmartre, um dos bairros mais famosos de Paris e o ponto mais elevado da cidade. O início da sua construção foi em 1875 e terminou em 1914, tendo sido consagrada como basílica apenas em outubro de 1919. Foi o arquiteto, Paul Abadie, quem venceu um concurso que reuniu 77 projetos, no entanto morreu em 1884.




Inspirada na arquitetura romana e bizantina, foi construída com mármore travertino extraído da região de Seine-et-Marne, o que lhe proporciona uma tonalidade branca. 

A encimar a fachada da entrada principal está a estátua do Sagrado Coração de Cristo.





A basílica tem o formato de cruz grega é ornada com quatro cúpulas, tendo a mais alta, o Domo (a cúpula redonda) 83 metros de altura. No extremo norte está o campanário, ou torre sineira, no qual se encontra o "Savoyarde", o maior sino da França. O pórtico, tem três arcos e é adornado por duas esculturas equestres, a de Santa Joana d'Arc e do Rei São Luís IX.





No interior, a maior e mais importante peça de arte é o mosaico sobre o coro, intitulado Triunfo do Sagrado Coração de Jesus. Criado por Luc-Olivier Merson, H. M. Magne e R. Martin, foi dedicado em 1923. O mosaico é composto por 25.000 peças de cerâmica esmaltadas e douradas e cobre 475 metros quadrados, tornando-o um dos maiores mosaicos do mundo.




Existem várias capelas no interior da basílica contendo belas peças de arte.




Possui lindos vitrais. Os iniciais tinham sido colocados em 1903 e em 1920 mas foram destruídos durante os bombardeamentos de 1944. Foram restaurados após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1946.





Tem um orgão de autoria de Aristide Cavaillé-Coll.




Embora o interior seja imperdível, a visita só está completa com uma subida ao miradouro do domo do Sacré Coeu. O acesso é pago e feito pelo exterior da Basílica. Não há elevador, é necessário subir cerca de 300 degraus por uma escada em caracol, sendo que em certas partes a escadaria é bastante estreita.

Uma gárgula especial que "capturei" numa paragem antes de chegarmos ao final da subida.





Continuamos a subir e quando se chega ao topo, existe uma varanda circular que oferece uma das mais belas e impressionantes vistas da cidade. Conseguimos ver a Torre Eiffel e vários outros emblemáticos edifcios e monumentos.





Lá bem no alto, fazemos companhia às gárgulas e observamos Paris de uma perspectiva diferente.








Ao passear por Paris, é realmente obrigatório uma visita à magnífica Basílica de Sacré Coeur!



LEIA MAIS

17/02/2024

Herdade dos Delgados - Mourão



Das minhas férias ao Alentejo deixo hoje olhares sobre a ...

Herdade dos Delgados




A Herdade dos Delgados, fica localizada a cerca de 2 km de Mourão, ficámos lá instalados quando fomos conhecer a região à volta do Alqueva.




O nosso quarto era moderno e espaçoso ficando de frente para a albufeira do Alqueva.




Os espaços comuns eram elegantes e bem decorados.







Tinha um agradável espaço de refeições sendo a comida de excelente qualidade e com uma cuidada apresentação.




Linda e moderna piscina com uma bela vista panorâmica para o Alqueva.






A zona envolvente era bem cuidada e era muito interessante ver alguns dos animais que deambulavam pela herdade.





O entardecer e a noite eram absolutamente fantásticos!





A Herdade dos Delgados é um local excelente para descansar, apreciar a natureza ou fazer exercicio fisico, o meu marido gostou imenso de correr por ali. Tem um ambiente muito tranquilo e seleto, pessoal super simpático e profissional, só tivemos pena de não ter tido tempo para usufruir também do seu SPA. Ficará para uma nova visita.




Adorámos a nossa estadia e recomendamos!


LEIA MAIS

12/02/2024

Visitando a impressionante Sainte-Chapelle em Paris




Visitando e conhecendo um pouco mais, sobre uma incrível capela gótica de Paris.


Sainte-Chapelle e os seus impressionantes vitrais





Localizada no complexo do atual Palácio de Justiça, na Ille de la Cité em Paris, a Sainte-Chapelle é uma extraordinária capela gótica. Foi edificada entre 1241 e 1248 (ano em que foi consagrada), por ordem do rei Luís IX (futuro São Luís), tendo sido construída para ser a capela do Palácio Real (deste palácio restam apenas hoje a Conciergerie e a Sainte Chapelle). Foi nela, que o rei mandou colocar as relíquias sagradas da Paixão de Cristo, que adquiriu ao Imperador de Constantinopla Balduino II, entre as quais constava a Coroa de Espinhos e um fragmento de madeira da cruz de Cristo.





A Sainte-Chapelle é composta por dois andares sobrepostos, cada um com uma capela. No andar inferior encontra-se a Capela Baixa (Chapelle Basse), infelizmente é utilizada também como loja de souvenirs, o que tira um pouco o brilho e encanto ao espaço. Era o lugar de culto dos soldados e do pessoal do palácio. As suas paredes estão pintadas, predominantemente de vermelho, azul e dourado, estando o fundo azul coberto de flores de lis, um símbolo da nobreza. Nesta capela está a estátua do rei Luís IX, canonizado pela Igreja Católica, em 1297, sob o nome de São Luís da França. Também aqui se pode admirar o mural mais antigo de Paris, datado do século XIII que representa a Anunciação.





No piso de cima encontra-se a capela superior (Chapelle Haute). É um espaço absolutamente mágico de luz e cor. O seu uso era exclusivo para a família real e para os seus convidados. Foi construída especialmente para abrigar as relíquias sagradas.






A capela atinge 15 metros de altura e foi decorada suntuosamente com 618 m² de enormes vitrais, que são emoldurados por elegantes e delicadas nervuras de pedra, que se elevam até juntar-se na abóbada pintada de azul escuro salpicada de estrelas brancas.




Os seus vitrais são considerados os melhores do seu género em todo o mundo. Para além da rosácea ocidental, há oito janelas laterais e sete janelas de abside. As 15 janelas, de 15 metros de altura, contam em 1113 cenas, a história da Humanidade, desde o Génesis até à ressurreição de Cristo. A leitura deve ser feita da esquerda para a direita e de baixo para cima.




Construída entre 1485-1495 a bela rosácea da fachada ocidental representa o Apocalipse.




No meio da abside ergue-se a Tribuna onde no passado se encontravam as relíquias sagradas. Durante a Revolução Francesa o grande santuário bem como os relicários, foram derretidos com o objetivo de recuperar os metais preciosos. As relíquias foram confiadas a Jean-Baptiste Gobel, bispo constitucional, e transportadas para Saint-Denis, tendo algumas delas daí desaparecido em condições não esclarecidas. Algumas reliquias foram enviadas para outros locais e a Santa Coroa foi depositada no Cabinet des Antiques em 1793 e entregue ao cardeal Jean-Baptiste de Belloy em 1804. Encontra-se agora guardada no Tesouro de Notre-Dame de Paris, tendo conseguido salvar-se do enorme incêndio que deflagrou em 2019.




Sofreu dois incêndios em 1630 e 1776 e, em 1690, as vidraças da capela inferior foram devastadas por uma subida do Sena. Em 1797, durante a Revolução Francesa, a capela superior foi convertida em depósito dos arquivos do tribunal. O estado da Sainte-Chapelle era deplorável no final da Revolução, já não haviam móveis litúrgicos, os vitrais estavam parcialmente desarticulados ou quebrados, a decoração arquitetónica das laterais elevações e a cabeceira estava bastante danificada ou ausente e, o pináculo tinha sido demolido. A restauração da Sainte-Chapelle começou em 1836 sendo colocada sob a responsabilidade do arquitecto Félix Duban (de 1836 a 1848), seguiu-se Jean-Baptiste Lassus (de 1848 a 1857) e Emile Boeswillwald. O arquiteto Violet-le-Duc reforçou por vezes o grupo, mas nunca assumiu a liderança nas restaurações. Foram restaurados dois terços dos vitrais da Sainte-Chapelle e foi acrescentado também o atual pináculo (tinha sido reconstruído em 1383, substituido em 1460 e destruído em 1793).





A partir da década de 1970 passou por várias etapas de restauração, tendo sido a última entre 2008 a 2014.

A Sainte-Chapelle é uma das joias da arquitetura gótica do século XIII estando listada como Património Mundial da UNESCO.




É uma visita obrigatória!

Texto explicativo: Wikipédia; https://www.patrimoine-religieux.fr/; https://paris-guide-web.com/;
Fotos: Pessoais

LEIA MAIS


Publicação em destaque

A Noite nas minhas Viagens

Luzes da Noite pelo mundo fora ... A noite em Macau No Japão Dubai ...