sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


Continuando a mostrar um pouco das minhas férias deste ano pela Ásia, deixo hoje alguns "olhares" da visita que fizemos a uma aldeia das Karen Long Neck (Mulheres Girafa) em Mae Rim District, Chiang Mai, Tailândia, a tribo Ban Mae Khao Tom Village.


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia



Muitas destas mulheres são refugiadas de Myanmar, saíram do seu país devido a conflitos étnicos e militares, tendo chegado à Tailândia por volta de 1980. Vivem em aldeias na região Norte da Tailândia, não têm cidadania Tailandesa e o status de refugiados impede-os de procurar trabalho fora das aldeias. O seu principal e quase único meio de sobrevivência é o turismo e a venda dos artigos que produzem. Na comunidade os homens trabalham nas plantações e as mulheres dedicam-se à tecelagem e artesanato.


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


Contrastando com o castanho das modestas habitações, entrámos num mundo de cor, de delicadeza e encanto das suas peças de tecelagem. Aqui se encontravam: echarpés, mantas, mochilas, para além de muitos outros artigos confecionados pelas mulheres.


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


Sempre com um sorriso presente, para comunicar falávamos em inglês à nossa guia que conhecia muito bem algumas das mulheres e ia traduzindo. Foi um prazer conhecer a sua arte, os seus hábitos, passear pela aldeia e é claro comprar  algumas das suas lindas peças.


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


O costume de alongar o pescoço com as pesadas argolas de latão começa aos 5 anos de idade, onde as meninas recebem o seu primeiro anel. As mulheres podem colocar até 25 anéis ao longo da vida, carregando um peso de 10 kg sobre os ombros, o que lhes vai fazer rebaixar os ombros e as costelas, dando a ideia de terem um longo pescoço. Esta tradição é ancestral e os anéis seriam para proteger de possíveis ataques de tigres, para além de considerarem que um pescoço longo é um símbolo de beleza.


Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia

Mulheres Girafa ( Karen Long Neck ) - Tailândia


Fotos Pessoais: Férias na Ásia Visitando Macau - China - Hong Kong - Tailândia

4 comentários:

  1. Continuando a mostrar um pouco das minhas férias deste ano
    pela Ásia, deixo hoje alguns "olhares" da visita que fizemos a uma aldeia das Karen Long Neck (Mulheres Girafa) em Mae Rim District, Chiang Mai, Tailândia, a tribo Ban Mae Khao Tom Village.

    OLÁ MARIA
    fiquei surpreendida com o que li
    tinha na ideia que não foi lá este ano, mas no ano anterior
    afinal estava enganada

    Por algumas fotos que vi
    dá-me a sensação que fotografámos a mesma mulher da Tribo
    vou ver melhor e depois logo lhe digo

    é que há várias aldeias
    eu já fui em 2012, há 7 anos

    ADOREI a visita e as suas belas fotos
    fêz-me recordar momentos felizes da minha viagem à Tailândia.

    HOJE já no sossego da minha casa
    recuperando de uma semana atribulada
    tanto fisicamente como psicologicamente
    fiz 2 posts em 2 blogues diferentes

    outra semana que passou
    mais uma ausência
    outro regresso
    e post novo, aqui:
    http://tempolivremundo.blogspot.com/ 

    e, também, aqui:
    http://pensamentosimagens.blogspot.com/ 

    Boa semana, beijo da Tulipa.

    ResponderEliminar
  2. I would love all that color...love the textiles.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.

Topo