quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A cidade subterrânea de Derinkuyu (Turquia)


Foto: http://www.lugaresesquecidos.com.br


Em 1963, um habitante de Derinkuyu (na região da Capadocia, Anatolia central, Turquía), ao derrubar uma parede da sua casa, descobriu assombrado que por detrás da mesma se encontrava uma misteriosa habitação que nunca havia visto; esta habitação levou-o a outra e esta a outra e a outra…


Foto: http://www.lugaresesquecidos.com.br


Por casualidade havia descoberto a cidade subterrânea de Derinkuyu, cujo primeiro nivel foi escavado pelos hititas cerca de 1400 a.C.


Foto: http://www.taringa.net/


Os arqueólogos começaram a estudar esta fascinante cidade subterrânea abandonada. Conseguiram chegar aos quarenta metros de profundidade, acreditando-se contudo que chegue aos 85 metros.


Actualmente já se descobriram 20 niveis subterrâneos. Só podem ser visitados os oito níveis superiores; os restantes estão parcialmente obstruidos ou reservados aos arqueólogos e antropólogos que estudam Derinkuyu.




A cidade foi utilizada como refúgio por milhares de pessoas que viviam no subsolo para se proteger das frequentes invasões que sofreu a Capadocia, nas diversas épocas da sua ocupação, e também pelos primeiros cristãos.


Os inimigos, conscientes do perigo que corriam ao introduzir-se no interior da cidade, geralmente tentavam que a população viesse à superfície envenenando os poços.


Foto: http://www.topdreamer.com


O interior é assombroso: as galerias subterrâneas de Derinkuyu (onde há espaço para, pelo menos, 10.000 pessoas) podiam refugiar-se em três pontos estratégicos deslocando portas circulares de pedra.


Foto: http://www.taringa.net/


Estas pesadas rochas que encerravam as entradas impediam a invasão dos inimigos. Tinham de 1 a 1,5 metros de altura, uns 50 centímetros de espessura e um peso de até 500 Kilos.


Nesta imagem podemos ver como a porta circular de pedra fechava a entrada, isolando os habitantes no subsolo.


Foto: wikipedia_Boninho


Derinkuyu tem ainda um túnel de quase 8 kilómetros que conduz a outra cidade subterrânea de Kaymakl.


Foto: Wikipedia_Bjørn Christian Tørrissen

De cidades subterrâneas desta zona já falava o historiador grego Jenofonte. Na sua obra Anábasis explicava que as pessoas que viviam na Anatolia haviam escavado as suas casas no sub-solo e viviam em alojamentos suficientemente grandes para albergar uma família, os seus animais domésticos e armazenar os alimentos.




Nos níveis recuperados, encontraram-se estábulos, comedouros, uma igreja (de planta cruciforme de 20 por 9 metros, com um tecto de mais de 3 metros de altura), cozinhas (todavia já enegrecidas pelo fumo das fogueiras que acendiam para cozinhar), prensas para o vinho e para o azeite, tabernas, cantinas, uma escola, numerosas habitações e até um bar.


Foto: Foto: http://www.lugaresesquecidos.com.br


A cidade beneficiava da existência de um rio subterrâneo; tinha poços de água e um magnífico sistema de ventilação. (Encontraram 52 poços de ventilação que assombraram os engenheiros da actualidade).


Foto: wikipedia_ Boninho



A cidade subterrânea de Derinkuyu (poço profundo) é uma das várias cidades subterrâneas localizadas na Turquia.
Façamos uma visita virtual, a esta cidade




Fontes e Fotos: email recebido, wikipedia, http://www.taringa.net/; http://www.lugaresesquecidos.com.br; http://www.wickedgoodtraveltips.com; outros Net

* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.


Foto: http://www.wickedgoodtraveltips.com

"A sabedoria não nos é dada. É preciso descobri-la por nós mesmos, depois de uma viagem que ninguém nos pode poupar ou fazer por nós." (Marcel Proust)

10 comentários:

  1. Maria,
    Quando viajar tenho que a consultar. A sua informação é sempre tão completa...!

    beijo :)

    ResponderEliminar
  2. Fiz uma bela viagem, que lugar fantástico amiga linda, muito obrigada por partilhar este post, pena que o tempo é ingrato né, ou poderia vir aqui muito mais vezes, de qualquer forma deixo meu carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  3. Maria,que imagens fantásticas!Adorei viajar com vc!Bjs,

    ResponderEliminar
  4. Que espetáculo,em amiga,maravilhosas imagens,bjims.

    ResponderEliminar
  5. Nossa! Que viagem vc proporciona aos nossos olhos.

    ResponderEliminar
  6. Maria!
    Linda Maria.
    Que riqueza sempre encontramos aqui neste espaço!
    Graças a Deus que as viagens SÃO DÁDIVAS que "ninguém, mas ninguém mesmo, pode fazer por nós", não é mesmo?!!!
    Vi seu blog sendo prestigiado na Dulce, e fiquei feliz! Parabéns!
    e muito grata pela amável visita!
    Um grande beijo,
    Abraços e laços!

    ResponderEliminar
  7. Temos o mesmo lema de vida...viajar é viver! É conhecer, aprender!
    :D

    Belas fotos

    ResponderEliminar
  8. VIAJAR É SEM DÚVIDA A MELHOR AVENTURA QUE ALGUÉM PODE REALIZAR...VALE BEM A PENA E AS SUAS FOTOS DEMONSTRAM-NO BEM!!!

    CONTINUAÇÃO DE BOAS VIAGENS

    ResponderEliminar
  9. Olá
    Obrigada, belas fotos, já fui a este sítio é sem dúvida fantástico. Aliás a Turquia é surpreendente, dos sítios que mais adorei foi pamukale divino e imperdível. Mais uma vez obrigada por me ajudar a lembrar.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.