segunda-feira, 30 de maio de 2011

Tasmânia


A Tasmânia é uma bela e selvagem ilha na fronteira entre a Austrália e a Antárctida. É conhecida como "O Alabama Australiano" devido à sua natureza selvagem. Montanhas altas que se cobrem de neve no Inverno, vales férteis, lagos de aguas límpidas e cristalinas, escarpas e rochedos espectaculares ao longo da costa e praias com enseadas maravilhosas, tornam esta ilha “Um mundo aparte”.


Foto: wikipedia_Bjørn Christian Tørrissen


Foi habitada primeiramente pelos aborígines que lá chegaram há 35 mil anos quando a região ainda estava unida ao continente. O primeiro europeu a pisar na ilha de acordo com relatos da época, foi o holandês Abel Tasman, em 1642. Chamou-a de Terra de Van Diemen, nome do governador das Índias Orientais holandesas. O actual nome é uma homenagem a Tasman.


Foto: www.wall321.com

Separada da Austrália continental pelos 240 quilómetros do estreito de Bassin, a Tasmânia é um território distinto do resto da Austrália. A população actual da Tasmânia é de origem inglesa ou irlandesa. A sua colonização iniciou-se em 1803 e até 1853 foi uma colónia penitenciária. Em 1901, Tasmânia, passou ser um dos estados da Commonwealth da Austrália.



Foto: www.trekearth_Copyright: Gladys Bennett


A população da Tasmânia está concentrada nas costas norte e sudeste, onde a ondulante região rural é rica e fértil e a costa é acessível e convidativa. Por outro lado, as costas a sudoeste e oeste são selvagens e remotas.


Foto:www.hdwallpaperbackground.com


Na maior parte do ano o mar castiga a costa oeste e as chuvas são intensas. No interior, as ricas florestas e montanhas do oeste e sudoeste da Tasmânia formam uma das últimas grandes áreas selvagens do mundo, quase toda ela uma região declarada Património Mundial pela UNESCO.

Foto: 1ms.net

Hobart é a capital de Estado, é uma cidade encantadora e cheia de charme. Situada no estuário do Rio Derwent e com a montanha Wellington como pano de fundo, Hobart é uma histórica cidade de tradição marinheira e com um profundo sentimento do seu passado. A mistura de casas coloniais e formosos parques, convertem-na em uma das cidades com mais história da Austrália.


Foto: wikipedia_wlcutler


A parte mais antiga da cidade abriga o parlamento e armazéns históricos como o Salamanca Place, feito de arenito, que hoje abriga restaurantes, galerias de arte e lojas de artesanato.

De salientar a Casa do Parlamento, construída por convictos em 1841, o Teatro Real, o mais antigo da Austrália, Penitentiary Chapel e Criminal Courts. Quanto aos museus, de referir o Museu de Tasmânia e a Galeria de Arte, com uma excelente colecção de arte aborígem e peças da época da colónia. O Museu Marítimo distingue-se pelas mostras que narram a história do porto, enquanto o Museu Vam Diemen´s Land Folk exibe as peças mais antigas dos pioneiros. Sobressaem, também, o Museu Allport e a Livraria de Belas Artes, os Jardins Botânicos, a Fábrica de Chocolates Cadbury Schweppes ou a Destilaria Cascade.

Perto de Hobart, a Vila de Richmond, encontram-se ruínas de alguns dos complexos penitenciários da época dos convictos estão semi-intactos, é um local a não perder.


Ponte de Richmond
Foto:wikipedia_Noodle snacks


Partindo de Hobart na direcção sul encontram-se pequenos e pitorescos povoados como Kettering, ponto de saída e chegada para Bruny Ilhand; Cygnet; Grove, com um modesto museu; Geeveston, porta de entrada ao Parque Nacional de Hartz Mountains; Dover, um porto de pescadores, ou Hasting a atrair os numerosos viajantes que procuram suas águas termais. A última povoação da zona é Lune River. Mais para o sul aparecem espectaculares gargantas e mais além, o Mar da Tasmânia.
A norte o Parque Nacional Freycinet, ocupa uma parte grande da península de Freycinet sendo famoso pela atractiva Wineglass Bay.


Freycinet
Foto:wikipedia_Mikeybear

Launceston é a segunda mais importante cidade da Tasmânia e encontra-se na saída do Rio Tamar. Casas vitorianas de madeira enfeitam as ruas montanhosas de Launceston. Nas imediações localiza-se a impressionante Cataract Gorge, onde o rio vai enchendo profundas piscinas naturais.


Launceston
Foto: wikipedia_DANIEL JULIE

No litoral norte da Tasmânia, encontram-se paisagens de inacreditável beleza, espalhadas de pequenas vilas como Westbury, com sua famosa White House; Deloraine, destacando pelo estilo vitoriano e georgiano; Mole Creek, onde abundam as grutas de pedra e abundante vida selvagem.


Deloraine
Foto: http://www.australiantraveller.com

Devonport é a porta de entrada a Tasmânia, o lugar onde atracam os férries procedentes do Estado de Vitória. Adornada por terras rurais férteis e uma faixa costeira selvagem, Devonport é conhecida pela sua cultura criativa, tranquilidade e pelo ar limpo do mar. No porto, os navios Spirit of Tasmania tornaram-se uma referência.


Foto: Wikipedia


A área declarada Património Mundial da Unesco é uma das maiores áreas de conservação na Austrália, cobrindo 13.800 km², a área constitui uma das últimas selvas temperadas no mundo. Destacam-se por exemplo o Parque Nacional Franklim Gordon Wild Rivers, que conjuntamente com o Parque Nacional South West (ao sul) e o Cradle Mountaim Lake St. Clair (ao norte), ocupam quase trinta por cento da superfície total da Tasmânia.

Foto: wikipedia_Bjørn Christian Tørrissen


Nesta área, encontra-se o pico culminante do estado, Mount Ossa, a famosa Craddle Mountain, o Dove Lake, além do Overland Track - trilha que atravessa a floresta tropical e que liga Craddle Mountain ao St Clair Lake.


Ilhas
A Tasmânia conta com várias ilhas em volta como Bruuny Ilhand, Maria Island, Hunter Island ou Robbins Island. Porém, são as Bass Strait Island, as duas mais importantes.


Foto: www.wall321.com

Port Arthur é a atracção turística mais visitada da Tasmânia. Fica numa zona originalmente habitada pelo povo Pyderrairme mas que, a partir de 1833, foi transformada num estabelecimento prisional erguido para albergar os “piores criminosos do império”. Conserva numerosas edificações coloniais como a restaurada Model Prision ou o Lunatic Asylum, convertido em museu.



Foto: wikipedia_LC95

Diabo-da-Tasmânia
A ilha da Tasmânia, foi o reduto de algumas espécies que desapareceram no resto da Oceania. O diabo da Tasmânia é actualmente endêmico desta ilha sendo o seu emblema. Encontra-se ameaçado de extinção devido a um tipo raro de cancro facial que está a reduziu drasticamente a sua população.

Foto: wikipedia_JJ Harrison


A Tasmânia é um lugar incrível com lindíssimos parques naturais, exuberante fauna e Flora, paisagens impressionantes.

Fontes e Fotos : Wikipedia; http://www.portalsaofrancisco; http://www.portaloceania.com; www.almadeviajante.com; www.australia.com; http://www.yesaustralia.com/; Pixdaus; http://www.australiantraveller.com; www.wall321.com; outros net.



Foto: wikipedia_Flying Freddy


“Quantos lugares meu Deus, para viajar! Lugares, recordados ou apenas imaginados” (Cecilia Meireles)

1 comentário:

  1. Olá Maria,
    Bom dia!

    Encontrei seu blog.

    Que blog mais lindo. Quanta informação sobre lugares maravilhosos p/ se conhecer.

    Parabéns,

    Ah! Já sou seguidora.
    Ah! Quando puder venha conhecer nosso blog.

    http://herdeirosdedeushd.blogspot.com/

    Deus abençoe sua vida,

    Abraços

    Suely

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.