terça-feira, 12 de novembro de 2013

Divagar por PALMELA




Palmela, aqui tão perto de mim e por mim desconhecida.




 Em setembro fui com os meus filhos conhecer um pouco desta linda e simpática vila. Almoçamos na casa da Guida, (mãe do Fábio o namorado da minha filha) e fomos depois passear por Palmela.







É uma vila com um passado bem longínquo, tendo-lhe sido concedido o primeiro foral por D.Afonso Henriques em Março de 1185.




Fomos visitar a Igreja de S. Pedro (Igreja Matriz), que data da segunda metade do século XVI. O seu interior está revestido por painéis de azulejos barrocos datados do século XVIII, onde estão representadas cenas da vida de São Pedro.





Junto à igreja encontra-se os Paços do Concelho, um edifício do século XVII, sendo o andar superior do século XVIII.




Gostei do Miradouro junto ao pequeno mas lindo jardinzinho.





 Seguimos para ir tomar um cafézinho.




O local escolhido foi um café junto a um antigo moinho, situado no Miradouro do Castelo de Palmela. Acolhedor e simpático tem uma excelente vista.




Olhando para cima ....



Olhando para baixo....



Juntaram-se a nós o Jaime (pai do Fábio) e a Fernanda, uma amiga.




Subimos até ao Castelo passeando pelo jardim.






Dentro da cerca primitiva do castelo encontra-se a Igreja de Santiago, um templo da segunda metade do século XV.




No interior sob um arco sólido manuelino, encontra-se a arca tumular de D.Jorge de Lencastre, o último grão–mestre da Ordem de Santiago de Espada e filho natural de D. João II.




Divagando pelo castelo ....






Olhando mais em frente através de uma janela do passado.




Vendo quem passa ....




 Do alto das muralhas a vista é magnifica.






Para dar ainda mais côr e alegria a um dia especial, o encanto das flores. É claro que as tinha que fotografar para as preservar para sempre .....


 



Foi um domingo muito bem passado, em excelente companhia e numa vila muito bonita. Obrigado a Todos.




A felicidade paira sobre nós por breves instantes, por isso há que a sentir chegar e apreciá-la ao máximo enquanto está presente na nossa vida, logo ela vai embora novamente.


2 comentários:

  1. Olá amiga tudo bem?
    É muito bom rever sítios que já estiveram muito perto de nós, mas que agora parecem estar tão longe...
    Obrigada por nos dares a possibilidade de matar saudades!
    beijo
    anacosta

    ResponderEliminar
  2. Adoro Palmela e agora fiquei a conhecê-la ainda melhor, graças a si minha amiga.
    Subscrevo a sua frase final. Perfeita!

    beijinho




    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.