domingo, 15 de junho de 2014

VIAGEM A ITÁLIA - FLORENÇA



Na minha viagem por Itália já mostrei MILÃO, VERONA, PÁDUA e VENEZA, a nossa paragem seguinte foi FLORENÇA. Cidade natal de Dante Alighieri, autor da "Divina Comédia", é considerada o berço do Renascimento italiano. Atingiu o domínio económico e cultural na sua região sob o domínio da família Médici nos séculos XV e XVI. É a capital e a maior cidade da região da Toscana. O seu centro histórico, juntamente com a catedral e os palácios Médici-Riccardi, Pitti e Uffizi estão classificados como Património Mundial pela UNESCO.





A nossa primeira paragem foi na Piazza di Santa Croce para apreciar a lindissima Basílica de Santa Cruz (em italiano Basilica di Santa Croce), a principal igreja franciscana em Florença. É o lugar onde estão enterrados alguns dos mais ilustres italianos, tais como Michelângelo, Galileo Galilei, Maquiavel e Rossini, e assim é apelidada de Panteão das Glórias Italianas.





Começando a percorrer as suas ruas e descobrindo o encanto da cidade ...





Paragem para apreciar um autêntico museu a céu aberto, a Piazza della Signoria, a belissima praça central de Florença.








A Loggia dei Lanzi, um edifício a céu aberto que reúne magníficas esculturas.




Nesta praça encontra-se também o Palazzo Vecchio (Palácio Velho), antigo palácio actualmente sede do município florentino. No seu interior encontra-se um museu que expõe, entre outras, obras de Agnolo Bronzino, Michelangelo Buonarroti e Giorgio Vasari.


 


Continuando a nossa descoberta ...




Passando pela Galeria Uffizi, palácio onde se encontra um dos mais famosos museus do mundo. Entre 1842 e 1856 foram colocadas vinte e oito estátuas em nichos externos do edifício, homenageando homens ilustres da Toscana como Giotto, Maquiavel, Leonardo Da Vinci e Donatello.







Atravessando a galeria vamos dar junto do Rio Arno e muito perto da mais antiga ponte de Florença, a Ponte Vecchio. Todo o seu tabuleiro é ocupado por lojas, principalmente ourivesarias e joalharias.




 


Sensívelmente ao meio da ponte está a estátua do artista renascentista Benvenuto Cellini. Nascido em Florença, foi escultor, ourives e escritor.




A caminho da catedral de Santa Maria del Fiore (século XIII).



 




O interior da cupúla, com afresco de Giorgio Vasari e Federico Zuccari representando o Juízo Final.




O lindo campanário da Basilica, obra de Giotto.




Parando para apreciar a Piazza della República




Percorrendo as ruas e apreciando










Piazza de Santa Trinita





A Igreja da Santa Trindade, (Basilica di Santa Trinita). A fachada foi projetada por Bernardo Buontalenti. O relevo acima da porta central da igreja foi esculpido por Pietro Bernini.




Ponte de Santa Trinita




Vista da Ponte Vecchio a partir da ponte de Santa Trinita.




Basílica de São Lourenço (Basilica di San Lorenzo), uma igreja do início do Renascimento, concebida por um dos maiores arquitectos dessa época, Filippo Brunelleschi.




Igreja barroca de São Caetano, também conhecido como Santi Michele e Gaetano.




Saindo do centro histórico e regressando ao hotel.





Bibloteca




Panorâmica de Florença vista do miradouro da Praça Michelangelo (Piazzalle Michelangelo)





Aqui com a D. Deolinda, uma companheira de viagem




Estava na hora de deixar Florença



O nosso próximo destino: PISA


4 comentários:

  1. Espetacular, querida Maria!!
    Estou aqui pasma de tanta beleza. Obrigada pela partilha!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  2. Querida amiga

    Em lugares assim,
    se vê como a inteligência humana,
    quando utilizada para o bem,
    produz tantas obras belas...

    Que haja sempre
    uma inspiração
    para acordar
    as palavras
    adormecidas
    em tua vida.

    São elas que dão sentido a tua vida,
    e as vidas que passeiam por tuas palavras.

    ResponderEliminar
  3. Que beleza é Florença, cada lugar tem a sua particularidade a sua beleza, belas fotos, agora Pisa é a cidade de minha nona, vamos ver estou curiosa, beijos Luconi

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.