domingo, 3 de setembro de 2017

Férias no JAPÃO - TÓQUIO e KYOTO




Em abril quando fomos visitar a Diana, o Fábio e a Leonor a Macau, decidimos ir todos passar uma semana até ao JAPÃO




Fiz um plano de férias tendo em conta os dias que tínhamos e o facto de termos a princesinha, o que levava a não ser muito exigente quanto ao que podíamos ir ver. Hoje vou apenas apresentar uma ideia geral do que vimos, como é hábito irei mostrando gradualmente em pormenor os locais mais emblemáticos.




Voamos para Tóquio, o aeroporto Narita ainda ficava a cerca de 1 hora de Shinjuku, a zona onde nos dirigíamos. O hotel que escolhemos foi Hotel Sun Members Tokyo. Chegamos já ao final do dia por isso jantamos no hotel e só no dia seguinte fomos conhecer um pouco deste bairro incrível.





Shinjuk, é um dos 23 distritos de Tóquio, moderno e elegante, é um dos mais importantes centros comerciais e financeiros. Aqui se localiza a considerada mais movimentada estação de comboios do mundo, a Shinjuk Station.








Fomos visitar o Shinjuku Gyoen National Garden, um jardim enorme que ocupa uma área de 58 hectares. Era primavera e por isso altura das cerejeiras (sakuras) e ameixoeiras estarem em flor, um espetáculo absolutamente maravilhoso.






Sentimos e vivemos o agitado movimento de Shibuya Crossing, o cruzamento mais famoso do Japão. Quando os semáforos ficam verdes um mar de pessoas começa a atravessar as passadeiras, incrível mesmo.




Paragem junto à estátua de Hachiko, o famoso e fiel cão que não compreendendo a morte do seu dono, esperou por ele como fazia habitualmente, junto à estação de comboio de Shibuya, até à sua morte, cerca de 10 anos depois.




Em Harajuku, passeamos por uma das suas mais famosas ruas, a Takeshita. Repleta de pessoas, lojas e cafés é essencialmente um mundo de adolescentes vestidos das mais diversas formas.




Subimos à torre Tóquio Skytree, a mais alta estrutura do Japão, com 634 metros de altura.





As nossa deslocações dentro de Tóquio foram sempre ou a pé ou utilizando os comboios da rede JR (Japan Rail). Antes de viajarmos para o Japão, o Fábio comprou para todos um Pass da Japan Rail que custou cerca de 250 euros por pessoa, mas compensou claramente, pois era válido para uma semana e podemos andar por todo o lado.




Fomos a Kyoto viajando num dos seus famosos comboios de alta velocidade "Shinkansen", conhecidos vulgarmente por comboios "bala". O Rail Pass também se podia utilizar nestas viagens.




É conveniente fazer antecipadamente a reserva dos lugares, que pode ser feita em qualquer estação que tenha a Japan Rail, com a reserva temos de escolher como é lógico, para além do lugar o dia e a hora da viagem.





Os comboios são super pontuais, convém pois chegar com alguma antecedência para evitar os stresses. O número da carruagem está indicado em placas ao longo da estação e também está marcado no chão da plataforma, por isso é fácil saber onde esperar. Também no chão estão marcadas linhas onde se deve ficar à espera do comboio, as pessoas são super ordeiras e mantêm-se nesse espaço, vejam a fila ao fundo da foto. Verifiquem como o número 15 da carruagem está claramente identificado no chão, junto ao primeiro senhor da fila.




Logo à entrada existe um espaço para deixar as malas, se  já estiver totalmente ocupado  podem-se colocar na "prateleira" existente por cima dos bancos. As carruagens são super confortáveis. Tem tomadas para podermos carregar os telemóveis, o que é excelente, pois como tiro muitas fotos passo a vida a necessitar carregar a bateria.






Na viagem deu para vermos ao longe o Monte Fugi.




Em Kyoto ficámos num tradicional hotel Japonês, o Hotel Ishicho.






Fomos visitar o Santuário Heian-Jingu Shrine, construído em 1895 é um templo xintoísta rodeado de maravilhosos jardins e lagos.





Conhecemos o Shoren-in Temple, um templo budista construído no final do século XIII.




Percorremos o Maruyama Park e observamos o santuário Yasaka-Jinja Shrine, um santuário de Xintoísmo no distrito de Gion, que inclui vários edifícios, portões, um salão principal e um palco.




Neste parque o Pedro e a Diana não resistiram e foram pedir para tirar uma fotografia com estas jovens tradicionalmente vestidas.




Passamos por Gion, um dos locais bem conhecidos de Kyoto, é o distrito das tradicionais casas de chás e das gueixas.




Apanhamos novamente o comboio Shinkansen e voltamos para Tóquio. Afim de conhecermos mais um local ficamos num bairro diferente, fomos para Ginza, um bairro sofisticado e onde se encontram algumas das maiores lojas de luxo de Tóquio.




Aqui o hotel foi o Hotel Sunroute Ginza




Adoramos conhecer um pouquinho da terra do sol nascente, o Japão é um país civilizado, onde o tradicional coabita com o moderno, com paisagens e templos incríveis é realmente um país fascinante.






E é claro, embora gostássemos muito de lá estar chegou a altura de regressar a Macau. 




Fotos: Família Rodrigues
Texto explicativo:  Wikipedia


2 comentários:

  1. Maravilhosa reportagem
    Não me canso... Familia linda :-)

    Beijinhos e obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
  2. Admiração para o seu belo mundo.

    Desejo a todos o melhor.
    Saudação e abraço.

    Do Japão, ruma ❃

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.